IML de DF usa programa semelhante ao Google Maps para identificar cadáveres

Foto: Reprodução

Responsável por um trabalho silencioso e distante dos holofotes, mas fundamental para ajudar a elucidar crimes de extrema violência, a equipe de peritos médicos-legistas do Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Civil do DF (PCDF) desenvolveu um método inovador para localização e identificação de cadáveres no Distrito Federal. O software Atlas apontou que, a cada 10 corpos encontrados, sete estavam em um raio de até 10 quilômetros de onde a vítima havia desaparecido.

Em ocorrências de mortes brutais envolvendo casos de alta complexidade, as informações sobre a ligação entre os pontos de desaparecimento e a consequente localização podem ser essenciais para os investigadores das delegacias da área colherem indícios de autoria dos homicídios. Usando como base os dados do Atlas, os profissionais do IML auxiliaram na coleta de informações envolvendo 70 cadáveres localizados em diversos pontos do DF.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta