Manaus

Influencer manauara é indiciada por tortura após filmar agressões ao filho de 3 anos com raiva do ex

foto: reprodução/Instagram

A Polícia Civil do Amazonas divulgou nota na noite desta segunda-feira (12) informando o indiciamento de uma mulher por crime de tortura cometido contra o próprio filho de 3 anos. A influenciadora Lurdiane Agnes compareceu a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente nesta segunda-feira (12) para prestar esclarecimento sobre vídeos em que ela aparece agredindo o filho pequeno, em acessos de raiva por conta do ex-marido.

Leia também: Influencer se desculpa com o filho pequeno após filmar agressões com raiva do ex-marido

Segundo a delegada titular Joyce Coelho, a Depca tomou conhecimento do caso, na última sexta-feira (9) após terem acesso aos vídeos que circulam na internet, de Lurdiane agredindo o filho. Após ser notificada, quando compareceu na delegacia, Lurdiane foi indiciada, por já ter passado o período de 24 horas do flagrante.

O Conselho Tutelar foi acionado e o garoto foi recolhido para um abrigo institucional para resguardar a integridade física e emocional dele, e posteriormente poderá ser acolhido por um familiar, se assim o Juizado da Infância e da Juventude achar necessário.

 

Entenda o caso

Os vídeos de Lurdiane Agnes agredindo o filho se espalharam na internet neste último fim de semana, e nesta segunda-feira, após comparecer na delegacia, e ser indiciada, a mulher fez publicações de pedido de desculpas ao filho pelas agressões em “momento de raiva”, por conta do ex-marido. Nas imagens, Lurdiane aparece oprimindo a criança de forma truculenta, enquanto xinga o ex-marido, que foi identificado apenas como Cristiano Lima Martins.

“(…) eu sei que eu errei, em momento de raiva, nada justifica minha derrota. Mas tu tem uma mãe, uma mãe e eu te amo demais meu filho. Tu veio para somar na minha vida”, escreveu em seu perfil no Instagram. Lurdiane também postou diversas fotos de Cristiano, fazendo xingamentos e acusações.

 

 

Portal Manaus Alerta