Investigação da PF aponta que hacker que vazou mensagens de Moro é brasileiro

Equipes da polícia federal do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília estão trabalhando juntas para chegar ao hacker que invadiu os celulares de procuradores e outras autoridades na operação Lava Jato. Os investigadores acreditam ter descoberto a origem do hackeamento. A informação é da TV Globo.

Em edição do jornal Bom Dia Brasil, exibida pela emissora na manhã desta sexta-feira (14), os investigadores já identificaram que o responsável pela invasão dos celulares sabia quem eram os principais personagens da operação Lava Jato. Uma das linhas da investigação aponta que o invasor é brasileiro, ou ainda, que pode ser um brasileiro auxiliando um hacker estrangeiro.

A reportagem cita, ainda, que os investigadores teriam descoberto que a primeira vítima do hacker foi o ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot, em abril deste ano, e que a partir do aplicativo de mensagens Telegram do celular de Janot, o invasor teria conseguido acesso aos grupos de conversas de procuradores, conseguindo, então, seus respectivos números de contato.

Depois disso, celulares de procuradores da Lava Jato no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro foram hackeados.

Ainda de acordo a reportagem exibida na edição desta manhã, toda a força-tarefa do Paraná teve o Telegram invadido. No caso do coordenador, Deltan Dallagnol, indícios apontam que o hacker, além de invadir, teria conseguido copiar informações privadas.

Na apuração do fato, mais de 10 autoridades confirmaram ter sido alvos de hackers ou de tentativas de invasão nos celulares. Entre elas, o atual ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Até o momento da investigação, foi constatado que a invasão ocorreu apenas no aplicativo de mensagens Telegram. Nos quatro inquéritos que investigam as invasões, os agentes federais perceberam que muitos dos aparelhos celulares não tinham a dupla verificação ativada, ou seja, uma segunda senha fornecida para aumentar a proteção dos dados.

O ministro do STF, Gilmar Mendes, afirmou que o hackeamento de autoridades é muito grave e cobrou que as providências sejam tomadas.

*Informações da TV Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui