A Ivana da vida real: transgênero se identifica com trama de Gloria Perez e quer trocar nome

Ele nasceu Maria e sonha em mudar de nome para Mario. A história do estudante carioca de 19 anos se confunde com a da personagem fictícia Ivana (Carol Duarte) de “A força do querer”. Rangel (seu sobrenome e como é chamado por amigos) assiste às cenas do transgênero criada por Gloria Perez se vendo naquela situação, já que sentiu na pele como é descobrir que pertence a um corpo que, na verdade, não é o seu.

A “Ivana da vida real” chamou atenção numa rede social neste fim de semana ao publicar numa página dedicada à novela fotos da festa do seu aniversário (veja abaixo), em que faz uma homenagem à autora do folhetim, de quem sonha em conhecer. “Sou muito fã e grato por ela ajudar a minoria e abordar um tema tão complexo e importante”, diz.

Morador do Grajaú e também de Petrópolis, na região serrana, onde foi criado pelos avós, Rangel viveu momentos difíceis, como o de entrar em depressão após abandonar o colégio por se sentir ofendido com comentários preconceituosos.
“Me sentia invisível e tinha vergonha da minha aparência. A gente não é um E.T. O momento mais difícil foi o de ser obrigado a conviver num corpo que não é o meu e ter medo de não conseguir me libertar disso”, afirma.
Ao contrário da Ivana da novela, Rangel tem o apoio de quase toda a família. Aos 14 anos, ele resolveu cortar os longos fios e se assumir homem.
“No início foi difícil para a minha família entender, mas eles sempre me respeitaram. Só o meu pai (o jovem vive com a mãe, bancária, e o avô materno) é que ainda não entende muito bem. Tomo hormônio desde os 18 anos e estou num processo para retirar os seios e mudar de nome. É difícil, demorado, mas espero conseguir logo. Esse é o meu maior sonho”.

Fonte: EXTRA