Manaus

Ivo Neto destaca o trabalho de precaução feito pela Defesa Civil no bairro Educandos

Foto: Divulgação

O vereador Ivo Neto (Patriota) participou de uma Audiência Pública da Defensoria do Estado do Amazonas, nesta quinta-feira (29), na Câmara Municipal de Manaus (CMM), para debater ações que visam reduzir os impactos da enchente de 2021, em Manaus. Na ocasião, o vereador destacou os problemas enfrentados pelos moradores do bairro Educandos, zona Sul da capital, e ressaltou os trabalhos de prevenção que estão sendo desenvolvidos no local.

Prevendo uma grande cheia do Rio Negro e prováveis consequências para os moradores do Educandos, no dia 18 de março, o vereador foi até o local e encaminhou um relatório, em mãos, ao chefe da Casa Militar Municipal, tenente William Dias, para que tomasse as devidas providências e evitar maiores transtornos.

“Eu vejo o sofrimento das pessoas que moram na bacia do Educandos, todos os anos. Quero aqui parabenizar o trabalho da Casa Militar, da Defesa Civil Municipal, da Secretaria municipal de Assistência Social (Semasc). No dia 6 de abril, o tenente William foi ao local analisar o trabalho a ser feito. Não é fácil lutar contra a cheia, contra o acúmulo de lixo. É necessário grande compromisso com as pessoas que moram ali, por isso o meu agradecimento a toda equipe”, destacou o vereador.

O defensor público geral do Amazonas, Ricardo Paiva, falou sobre a importância de ouvir as ações que estão sendo realizadas para minimizar os efeitos desta grande cheia que está se apresentando no Rio Negro e seus impactos em Manaus, no intuito de criar um Plano de Ação.

“A ideia é trabalhar para a criação de um plano permanente para que possa orientar a atuação em relação as enchentes. E um fenômeno que anualmente acontece no nosso Estado. Há necessidade do gestor público se preparar para este evento anualmente.

 

Acompanhamento das ações

Nesta quarta-feira (28), servidores do gabinete do vereador Ivo Neto estiveram no bairro Educandos acompanhando agentes da Defesa Civil e Semasc no cadastro de moradores das áreas de risco no bairro.

Segundo dados catalogados pela equipe de apoio, foram feitos 1.622 cadastros, 807 no Educandos, 511 no São Jorge, 167 no Mauazinho e 137 no bairro Presidente Vargas.

“Ontem, nossa equipe esteve no local acompanhando os trabalhos. Agora a pouco, chegaram as madeiras para construção das pontes, o que vai reduzir e muito o sofrimento causado pelas cheias no local. As condições das pessoas que ali estão são difíceis, e ainda assim o trabalho está sendo feito. Por isso, quero agradecer também ao secretário Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Sabá Reis”, finalizou ele.

 

As informações são da Assessoria de Comunicação