Jeanett Epps será a primeira mulher negra em longa missão da Nasa

Foto: NASA/Bill Ingalls

Doutora em Engenharia Aeroespacial pela Universidade de Maryland, EUA, Jeanette Epps será a primeira mulher negra a embarcar em uma missão à Estação Espacial da Nasa (ISS). A viagem trata-se da Boeing Starliner-1, primeira missão operacional tripulada do Boeing CST-100 para a ISS, prevista para 2021.

Segundo informações do site Space, a americana vai participar de sua primeira missão interplanetária. Ela se formou em Física pelo LeMoyne College, em Nova York, em 1992. Dois anos depois, concluiu o mestrado em Ciências pela Universidade de Maryland, onde também realizou o doutorado, concluído em 2000.

Antes de entrar para a Nasa, em 2009, Epps era oficial de inteligência técnica da CIA, agência de inteligência americana, e durante o doutorado foi bolsista da agência espacial, quando escrevia artigos para jornais e fazia conferências sobre seus estudos.

Em sua conta no Twitter, a astronauta compartilhou sua felicidade em um vídeo em agradecimento a Jim Bridenstine, administrador da Nasa.

Além de Epps, a missão espacial contará com mais dois tripulantes: Sunita Willians, astronauta desde 1998 que já participou de duas missões de longa duração; e Josh Cassada, que está na Nasa desde 2013 e que, assim como a americana, também estreará em viagens do tipo.

Nave CST-100

Depois de vários testes, em dezembro de 2019, a Nasa teve sucesso no primeiro voo da nave CST-100 Starliner da Boeing. A tentativa, que é parte do programa de tripulação, foi concluída no dia 22 de dezembro, quando a nave retornou aos Estados Unidos, tornando-se a primeira cápsula de voo para tripulação do país.

Desde então, a agência tem somado esforços para reformar e preparar o dispositivo para um segundo teste de voo, antes de levar os astronautas à primeira missão operacional tripulada. O segundo teste está previsto para, no máximo, dezembro deste ano.

“Após um OFT-2 [nome da próxima tentativa] bem-sucedido, a Boeing concentrará toda a atenção nos preparativos para seu teste de vôo final com astronautas e já está concluindo o trabalho na espaçonave de Teste de Voo da Tripulação em paralelo”, afirmou a agência.