Joana D’arc afirma que vai tomar medidas para investigação de morte de peixe-boi

Peixe-boi fêmea, de aproximadamente 250 quilos, foi encontrada morta com um corte no pescoço e com o olho esquerdo ferido- foto: divulgação

A vereadora e vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus, Joana D’arc Protetora dos Animais (PR) se manifestou na manhã deste sábado (20), sobre a morte de um peixe-boi fêmea, de aproximadamente 250 quilos, encontrada morta com um corte no pescoço e com o olho esquerdo ferido, na Costa do Amanium, município de Careiro da Várzea, na manhã de sexta-feira (19).

O fato foi comunicado a 8ª Companhia Independente da Polícia Militar (CPIM) de Careiro da Várzea, por um morador da região. A CPIM, após verificar o caso, comunicou aos órgãos ambientais do município. Segundo informações, até o momento não houve o comparecimento dos setores responsáveis para averiguar o caso.

“Lamento que a fauna silvestre, assim como a fauna doméstica, seja tão desconsiderada pelas pessoas. Na segunda-feira, vou ao INPA para conversar sobre o assunto. Farei um requerimento, exigindo que esse caso seja devidamente investigado pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (DEMA) e por outros órgãos responsáveis. O animal apresenta cortes e ferimentos com possíveis indícios de maus-tratos”, relatou.

O peixe-boi da Amazônia é uma das espécies mais ameaçadas de extinção no Brasil. A poluição e a ocupação humana desordenada são as principais ameaças a esse animal. A caça é proibida. É um animal manso e vulnerável, presa fácil para caçadores, que utilizam a carne, gordura e o couro.

Com informações da assessoria