Mundo

Jornalistas afegãos são espancados pelo Talibã: ‘Pensei que iam me matar’

Foto: Reprodução

Taqi e Nematullah cobriam na quarta-feira (8) em Cabul uma manifestação para seu jornal, mas sua presença não agradou as talibãs, que os deteve por quatro horas e os espancou brutalmente.

De volta ao escritório, os dois jovens afegãos altos, magros, de cabelos pretos e grossos sentem dor e concordam em tirar a roupa e mostrar os ferimentos. Primeiro as camisas encharcadas de suor, depois as calças. As pessoas presentes na redação não conseguem evitar uma exclamação de desgosto.

Seus corpos, espancados, estão com hematomas tão grandes que cobrem toda a região lombar, em um deles, o ombro inteiro em outro e as coxas em ambos os casos.

Os repórteres trabalham para o Etilaat Roz (“Dia da Informação”), um dos principais jornais diários afegãos. Taqi Daryabi, um fotógrafo de 22 anos, e Nematullah Naqdi, um cinegrafista de 28 anos, foram cobrir uma manifestação em frente a uma delegacia de polícia de Cabul na manhã de quarta-feira.

Os combatentes talibãs, que patrulham a cidade desde que o movimento islâmico assumiu o controle da capital em meados de agosto, atacaram Nematullah assim que ele começou a filmar. Com informações da Istoé.