Jovens pensionistas aprendem técnicas de inserção no mercado de trabalho

49
Foto: Divulgação/Manaus Previdência

A Prefeitura de Manaus vai realizar um mutirão destinado aos jovens pensionistas do município para a emissão de carteira de trabalho e cadastro no Sistema Nacional de Emprego (Sine). A ação está prevista para acontecer nos dias 24 e 25 de julho, na sede da Manaus Previdência, na avenida Constantino Nery, Chapada, zona Centro-Sul. Além do atendimento aos jovens, também serão disponibilizadas vagas para o público externo.

O serviço foi divulgado na sexta-feira (28), último dia do projeto Pensando o Futuro, da Manaus Previdência, destinado aos pensionistas do município com idades entre 16 e 24 anos. “É o fechamento de todo um trabalho que visa preparar esses jovens para o momento de encerramento da pensão, por força de lei”, informou a chefe do Setor de Psicossocial da Manaus Previdência, Darla Gondim.

Executado em três dias, o projeto tem como parceiros a Secretaria Municipal de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), que vai realizar o mutirão em setembro, e o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), que nesta sexta-feira fechou a edição 2019 do projeto com abordagem sobre programas específicos de capacitação profissional para adolescentes, como o Jovem Aprendiz, e oficina onde os participantes aprenderam a elaborar um currículo e qual a maneira adequada de se comportar em uma entrevista de emprego.

Perspectivas

Esta é a segunda edição do Pensando o Futuro. O primeiro aconteceu em 2018, a partir da percepção da Manaus Previdência de que a grande maioria dos jovens pensionistas, assim como os seus responsáveis, não estava preparada para o término da pensão. “Muitos ficavam sem perspectiva nenhuma, sem chão. Com o Pensando o Futuro, atingimos não apenas os pensionistas, mas o restante da família, que também se ressentia da falta de uma preparação nessa área”, observou Gondim.

Entre a primeira e a segunda edição, enfatiza Gondim, aconteceram avanços significativos. Entre eles, a possibilidade de o público realizar teste vocacional e interagir com profissionais de diversas áreas, a fim de conhecer as particularidades da profissão, os desafios e os respectivos mercados de trabalho. “Algo que é inacessível para muitos, mas que a Previdência investiu para fornecer mais elementos a esses jovens que, daqui a pouco, estarão aptos a atuar no mercado de trabalho”, finalizou.

*Com informações da assessoria