Jucea registra menor número de extinções de empresas no estado nos últimos seis meses

Foto: Reprodução/ web

A Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea) registrou no mês de novembro de 2020, conforme relatório do Sistema de Registro Mercantil (SRM) — vinculado ao Ministério da Economia —, o menor número de extinções de empresas no estado nos últimos seis meses. O número também é o menor em comparação ao mesmo período do ano de 2019.

Segundo o relatório, no mês de novembro foram extintos 202 estabelecimentos comerciais, quatro a menos do que o registrado no mês de outubro, que teve um total de 206 encerramentos. No entanto, em comparação com os números dos meses anteriores — 268 no mês de setembro, 217 em agosto, 374 em julho e 217 em junho —, a queda das extinções torna-se mais significativa.

Outro ponto de destaque nos números registrados pela autarquia é que, mesmo com a pandemia do Covid-19, os dados do segundo semestre de 2020 seguem sendo melhores do que os de 2019. As extinções de novembro de 2020, por exemplo, são menores do que as registradas pelo SRM em novembro de 2019, onde o Amazonas obteve 236 extinções empresariais. O mesmo também ocorreu no mês de outubro de 2020, que teve a extinção de 206 empresas, contra 227 extinções em outubro de 2019.

Novas empresas 

Já o número de constituições registradas pelo SRM no mês de novembro de 2020 foi de 562 novas empresas – 102 a menos do que o mês de outubro de 2020, que teve um total de 664 constituições. Porém, o registro do mês de novembro de 2020 é maior do que o constituído em novembro de 2019, que teve 501 novas empresas.

De acordo com a presidente da Jucea, Maria de Jesus Lins, o governo tem trabalhado para fazer a coisa certa para a economia do estado. “O principal ponto que temos agora para 2021 é a confiança de que o governo vai continuar fazendo a coisa certa, que é manter o nível de ambiente de negócios do estado, ainda que estejamos sofrendo as conseqüências da Covid-19. Temos o otimismo que para o ano que vem, os investimentos aumentarão”, afirmou.

Tipo empresarial

Entre os tipos empresariais mais registrados no Amazonas em novembro de 2020, em primeiro lugar ficou natureza jurídica de Empresário Individual, com 241 constituições. Seguida da Sociedade Empresarial Limitada (quando o negócio tem dois ou mais sócios) com 204 constituições e da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) com 116 novas aberturas.

Arrecadação

Conforme dados do SRM, a Jucea recolheu no mês de novembro o valor de R$ 835.977,51 em taxas, um pouco abaixo do arrecadado no mês de outubro, que foi de R$ 901.208,94.

(*) Informações da assessoria