Ladrões de carros amarram e espancam vítimas em concessionária de Manaus

foto: Erlon Rodrigues e divulgação /PC-AM

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv) prendeu, em flagrante, Humberto Mendes da Silva, 28, conhecido como ‘Berê’, envolvido em roubo a uma revendedora de carros, ocorrido no dia 9 de outubro deste ano, no bairro Parque das Laranjeiras, zona centro-sul.

A prisão aconteceu na manhã de quarta-feira (14), por volta das 10h, na rua Eneida de Moraes, bairro Novo Aleixo, zona norte da capital.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular da Derfv, na ocasião do crime, Humberto e mais três indivíduos entraram no estabelecimento comercial, anunciaram o assalto e posteriormente amarraram, espancaram e deixaram as vítimas presas no escritório da empresa. Eles levaram do local R$ 12 mil, em espécie, além de alguns celulares das vítimas e um veículo modelo Chevrolet Cobalt, que estava à venda na loja.

Durante as investigações, as equipes policiais verificaram que, na ação criminosa, o grupo usou um carro de apoio, modelo Chevrolet Ônix de cor branca, locado para esse fim. Algumas câmeras de segurança de estabelecimentos próximos ao local do fato, registraram a imagem do veículo de apoio, o que facilitou para a polícia chegar até ‘Berê’.

“Nós identificamos, durante as diligências em torno desse caso, que Humberto já foi preso outras duas vezes por receptação e roubo majorado e atualmente responde por furto qualificado. Durante a prisão dele, na manhã de ontem, foram apreendidas uma arma de fogo calibre 38, além de cinco munições. Ao longo dos trabalhos investigativos, também conseguimos recuperar o carro Chevrolet Cobalt levado durante o crime e o veículo usado como apoio. As investigações continuam para identificar os demais indivíduos”, explicou Túlio.

Procedimentos

Humberto foi autuado por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo majorado e associação criminosa. Ao término dos procedimentos na Especializada, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria