Mundo

Lava do tamanho de prédios escorre do vulcão de La Palma, na Espanha

Foto: Reprodução

Três semanas desde que sua erupção afetou a vida de milhares de pessoas, o vulcão da ilha espanhola de La Palma ainda expele rios de lava sem sinais de cessação. Neste domingo (10), a lava derretida foi tão grande quanto prédios de três andares e uma série de tremores balançou a terra no local.

O novo fluxo de rocha derretida que contribuiu para a destruição de mais de 1.100 edifícios. Tudo no caminho da lava – casas, fazendas, piscinas e edifícios industriais na área predominantemente agrícola – foi consumido.

Houve 21 movimentos sísmicos, o maior deles medido em 3.8, afirmou o Instituto Geológico Nacional Espanhol (ING), fazendo a terra tremer nas vilas de Mazo, Fuencaliente e El Paso.

O colapso de parte do cone vulcânico no sábado enviou uma inundação de lava vermelha brilhante derramando do cume Cumbre Vieja que inicialmente se abriu em 19 de setembro. O fluxo rápido carregou grandes pedaços de lava que já haviam endurecido. Um parque industrial logo foi engolfado.

“Não podemos dizer que esperamos que a erupção que começou há 21 dias termine em breve”, disse Julio Pérez, o ministro regional da Segurança nas Ilhas Canárias.

La Palma faz parte das Ilhas Canárias da Espanha, um arquipélago do Oceano Atlântico ao largo do noroeste da África cuja economia depende do cultivo da banana-da-terra das Canárias e do turismo. Com informações do G1.