Política

Lula diz que não manteria política de preços da Petrobras se voltasse ao governo

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio “Lula” da Silva criticou a política de preços da Petrobras, baseada na paridade com as cotações internacionais, e disse que não a manteria caso estivesse no poder.

“Não vai ter essa política de aumento de gás, não vai ter essa política de aumento da gasolina e não vai ter essa política de distribuição de dividendos de forma alucinada como eles estão fazendo. Os acionistas merecem ganhar alguma coisa, mas quem tem que ganhar por conta da Petrobras é o povo brasileiro que é o criador da Petrobras”, disse Lula em entrevista à Rádio Gaúcha.

Questionado sobre qual política adotaria, se voltasse à presidência, Lula respondeu: “a que eu já implementei uma vez. A gente tinha efetivamente uma política de preço compatível com a sobrevivência da Petrobras.”

Lula não foi explícito sobre uma intervenção do governo nos preços da petrolífera, mas disse que outros candidatos à presidência também poderiam mudar a política da empresa. “Qualquer pessoa séria que ganhar eleições em 2022 não vai manter essa política de paridade de preço do petróleo”, afirmou. Com informações da Infomoney.