Mundo

Mãe é presa por filmar-se abusando da filha pequena e vender os vídeos online

A mulher confessou que faturou cerca de R$ 700 com a venda dos vídeos de si mesma molestando a filha.
Redação
Postado por Redação

Uma mulher supostamente admitiu a realização de atos sexuais contra a filha e vender as imagens para comprar drogas. A mulher foi identificada como Jaime Simms, de 23 anos, mãe de dois filhos, uma de 3 anos e um de 1 ano. Segundo informações do pai das crianças, a mulher era uma mãe ausente e passou pouco tempo com as crianças.

“Ela vinha aqui apenas algumas horas por semana para ver seus filhos”, disse o pai das crianças, que não teve o nome revelado. Durante uma dessas visitas, ele começou a suspeitar que algo estava errado, embora não esteja claro o motivo.

Independentemente disso, o pai resolveu averiguar o telefone de Jaime e encontrou algo que o chocou: vídeo dela realizando atos sexuais em sua filha de 3 anos.

“Eu me sinto mal, me senti mal desde que descobri”, disse ele. A mãe teria admitido para os policiais ter vendido o vídeo com a filha para comprar drogas.

Aplicativos

O promotor Jeremy Mull, do Condado de Clark, em Nevada, nos Estados Unidos, disse que Jaime vendeu as imagens através dos aplicativos Kik e Omegle, além do site Reddit. “Estes são meios onde as pessoas podem trocar ou postar vídeos. Neste caso específico, ela estava recebendo dinheiro, que ela configurou para uma conta do PayPal”, disse o promotor.

Em depoimento, a mulher confessou que faturou cerca de R$ 700 com a venda dos vídeos de si mesma molestando a filha. Ela também admitiu ter usado esse dinheiro para comprar drogas e itens pessoais. “Ela [a filha] não sabe de nada que aconteceu. Mas ela tem perguntado: ‘Onde está mamãe?’ Não sei o que dizer a ela”, disse o pai da menina.

Condenação

Jaime Simms está enfrentando acusações de abuso sexual infantil e fazer os vídeos. Se for condenada, ela terá que se registrar como agressora sexual. Enquanto isso, a polícia está investigando seus dispositivos eletrônicos para ver se pode ter havido outras vítimas.

Jaime não é a primeira mulher a ter supostamente produzido filmes eróticos com os próprios filhos. Como o Winston-Salem Journal relatou em 2014, uma mãe de Charlotte foi acusada de tirar fotos nuas de seu filho de 4 anos e enviá-las para o namorado no Tennessee.

De alguma forma, as fotos acabaram no telefone de um homem do Texas, que estava sendo investigado por um crime não relacionado, levando as autoridades de volta a Charlotte. Da mesma forma, como o Departamento de Justiça relatou em seu site, uma babá de Nevada, Jason Barber, foi condenada a 60 anos de prisão por produzir filmes eróticos com criança que ela estava cuidando.

Fonte: MCeará

Comentários

Deixe um comentário