Mãe é presa por tortura após enforcar filho de três meses e filmar crime

Foto: Reprodução

Uma mulher de 27 anos foi presa depois de enforcar o próprio filho, de três meses, e filmar o crime, cometido em Belo Horizonte. A PCMG (Polícia Civil de Minas Gerais) cumpriu o mandado de prisão da autora nesta segunda-feira (15), depois que os vídeos gravados por ela começaram a circular nas redes sociais.

De acordo com informações da BHAZ, o pai da criança foi ouvido na última sexta-feira (12) na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). Logo em seguida, os policiais passaram a procurar pela mãe, e a PCMG representou pela prisão preventiva dela. O mandado de prisão foi expedido nesse sábado (13).

A mulher não foi encontrada durante o fim de semana, mas, ainda hoje, a corporação conversou mais uma vez com os advogados da família e fez com que a suspeita se apresentasse às autoridades. Em depoimento à polícia, ela confessou o crime e disse que gravou os vídeos “para atingir o pai do bebê”.

Ainda segundo a PCMG, a criança está bem e foi entregue ao pai. A mulher, que responderá pelo crime de tortura, foi encaminhada ao sistema prisional. De acordo com o Código Penal, o crime de tortura é inafiançável e insuscetível de graça ou anistia, e a pena é agravada quando a vítima é criança, gestante, portador de deficiência, adolescente ou maior de 60 anos.