Mais de 100 mortos e 4 mil feridos são registrados após explosão no Líbano

Foto: Reprodução

O governo do Líbano e a Cruz Vermelha divulgaram no início desta quarta-feira (5), que o número de mortos da explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano, já passava de 100 e o número de feridos era mais de 4 mil. Os principais líderes de governos se manifestaram sobre o ocorrido, e prometerem punições severas aos responsáveis. As informações são do site R7.

De acordo com o Governo local de Beirute, a explosão foi causada após um incêndio atingir uma carregamento de 2,7 toneladas de nitrato de amônia, um produto altamente inflamável, usado para produção de fertilizantes e que estava armazenado de forma irregular no local, aguardando transporte para África, há mais de 6 anos.

“É inaceitável a falta de segurança em armazenar quase 3 toneladas de material altamente explosivo”, declarou o presidente do Líbano, Michel Aoun. O líder também pediu ajuda os países aliados do Líbano para reconstruir a cidade, que teve pelo menos a sua metade destruída ou danificada pela explosão. A explosão atingiu um raio de 10 km de destruição em prédios, casas, ruas e praças.

As autoridades libanesas também prometeram punições sereras ao responsáveis pelo material inflamável armazenado de forma irregular no porto de Beirute. Aqui no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro manifestou profunda tristeza nas redes sociais pela tragédia, e anunciou nesta quarta, que o Brasil deve enviar ajuda ao Líbano.

Portal Manaus Alerta