Mais de R$ 42 bilhões foram pagos indevidamente em auxílio emergencial

Foto: Hugo Barreto/ Metrópoles

O Tribunal de Contas da União (TCU) estima que o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pagou cerca de R$ 42 bilhões do auxílio emergencial indevidamente.

O relatório, obtido pelo portal Metrópoles, foi analisado nessa quarta-feira (26/8) pela Corte. O relator do processo é o ministro Bruno Dantas.

No documento, o TCU aponta o risco de 6,4 milhões pessoas estarem recebendo o auxílio de R$ 600 indevidamente, o que representa 9,6% do total pago.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.