Foto: Divulgação/SSP-AM

Coincidentemente pouco mais de uma semana após o estopim da guerra entre facções, em que teria saído uma vencedora, Manaus experimenta um curto período sem mortes violentas. O último homicídio registrado na capital foi da jovem Eline Monique de Oliveira, 19, que foi encontrada morta em um hotel no Centro no último domingo (16).

Eline foi encontrada por volta das 7h da manhã, em uma suíte do hotel Sun. Nesse mesmo horário desta terça-feira (18), Manaus completou 48 horas sem registrar qualquer tipo de assassinato, ou morte violenta. A nova realidade contrasta com o mês de janeiro, quando a capital registrou 117 mortes, o maior número de casos em anos.

E o mês de fevereiro também já caminhava para um novo número espantoso de mortes, até que no fim de semana dos dias 8 e 9 de fevereiro, após intenso confronto entre as facções, o monopólio do tráfico foi consolidado e a guerra, supostamente teria chegado ao fim. Ainda não foram divulgados dados oficiais das mortes violentas registradas em fevereiro.

Por Joandres Xavier – Portal Manaus Alerta