Cidades

Manifesta LGBT+ realiza feijoada em prol de casa de acolhimento

Redação
Postado por Redação

O Manifesta LGBT+, grupo que luta pelos direitos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Travestis (LGBTT), realiza no dia 21 de outubro, às 11h, no Coroado 3, a ‘Feijoada Solidária da Diversidade’, em prol da Casa de Acolhida LGBT+, espaço que será destinado a receber LGBTs em situação de violência física ou emocional. O evento terá toda sua verba destinada à criação do local.

Segundo Gabriel Mota, organizador do evento e integrante do Manifesta, a ideia da feijoada surgiu a partir de uma reunião para traçar estratégias de levantamento de fundos. “A sugestão da ação foi feita e o coletivo aprovou. Além disso, também será um momento de confraternização com as pessoas que vem apoiando o projeto desde o início, bem como, consolidar com nossos parceiros a seriedade do trabalho pioneiro que estamos fazendo na Região Norte”, diz.

A animação do evento ficará por conta de artistas que apoiam a causa como Márcia Siqueira, Fidel Graça, DJ Naty Veiga e Time Fervo. “Fizemos a escolha baseada em nossos contatos e pensando na influência que essas pessoas teriam em atrair o público. Particularmente sou superfã da Márcia. Então, fui atrás do contato dela, fizemos a proposta e ela aceitou. E, convenhamos, é um line-up e tanto para quem conhece a cena musical manauara, viu?!”, completa Mota.

Ao comprar a feijoada, a pessoa tem direito a um prato completo. “Usamos essa dinâmica, pois programamos a mesma para 300 pessoas e convidados, devido ao baixo orçamento que possuímos. Além disso, teremos um bar que contará com caipirinha, cerveja, catuaba, água e refrigerante”, comenta. E como o projeto da casa de acolhida inicia ainda este mês, portanto, a prestação de conta deve ser imediata, o evento não aceitará cartões crédito ou débito.

Os interessados em participar da ‘Feijoada Solidária da Diversidade’, podem adquirir seus ingressos na página do Manifesta LGBT+, no Facebook (facebook.com/manifestaLGBT), ou pelos telefones (92) 98118-9174, 99311-8474 ou 98187-7167.

Projeto

Ainda de acordo com Mota, o projeta está recebendo doações. Para ele, o grande desafio continua sendo a plataforma ‘Vakinha Online’, no qual os apoiadores da causa podem fazer suas doações pela internet. “Percebemos que as campanhas online que realizamos são muito divulgadas, mas sentimos a falta de um pouco mais de atitude das pessoas que acreditam na criação da casa”, salienta ele.

No final deste mês de outubro, o contrato da casa será selado e, a partir disso, ela estará em funcionamento. “A ideia inicial era abrir as portas quando tivéssemos alcançado a meta – que começou em R$ 110 mil e, atualmente, encontra-se em R$ 78 mil –, mas já temos caixa para os meses iniciais e, por isso, vamos continuar com as campanhas e eventos de arrecadação”, finaliza. O endereço eletrônico para doação é: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/casa-de-acolhimento-lgbt-manaus.

Com informações da assessoria

Comentários

Deixe um comentário