MC que acusa Anderson, do Molejo, de estupro diz estar em depressão

Foto: Reprodução

Anderson Leonardo, cantor do grupo Molejo, e o MC Maylon deram entrevistas sobre o suposto caso de abuso que teria acontecido em dezembro. Os dois conversaram com o ‘Domingo Espetacular’ na noite do último domingo (14) e deram versões diferentes sobre a noite do suposto crime. Com informações do Istoé.

O cantor relata que ambos haviam combinado um encontro na noite de 11 de dezembro, enquanto o jovem de 21 anos diz que ele foi chamado para uma reunião profissional.

O rapaz disse ter ficado desconfortável ao entrar no hotel. “Ele bateu no volante e falou: ‘você está desconfiado do pai?’. Ele falou: ‘sou uma pessoa pública, as pessoas não podem me ver’”. Lá, segundo ele, Anderson teria se despido e o agredido.

“A única coisa que eu falava pra ele era: ‘pai, para. Pai, eu sou virgem’. Ele agarrou no meu braço e começou uma briga corporal entre eu e ele. Ele deu na minha cara, puxou meu cabelo”, disse. O rapaz ainda afirmou que teria sangrado e desmaiado durante o abuso sexual.

Anderson, por sua vez, alega que todos os atos foram consensuais. “O que aconteceu foi tudo consensual, foi tudo permitido”, afirmou.
Depois do encontro, os dois chegaram a se encontrar normalmente em shows. O jovem que o acusa, por sua vez, afirmou que continuou a frequentar shows e outros eventos por uma questão profissional, já que tenta carreira como MC: “Eu não estava bem. Tentei me matar duas vezes, fui entrando em depressão.”

Ao fim da entrevista, Anderson chorou ao falar das famílias que dependem de seus shows, disse não temer o resultado dos laudos que irão analisar o sêmen encontrado na roupa íntima do jovem que o acusa, e mandou um recado a ele: “O que eu fiz e faço entre quatro paredes, ninguém precisa saber de nada. A verdade vai aparecer.”