“Me achava culpada”, diz professora agredida pelo ex por quatro anos

Foto: Reprodução
Avatar
Postado por Gladson Abreu

Vítima de um relacionamento abusivo, a professora Érika Brucha decidiu compartilhar a dor nas redes sociais. A mulher esteve envolvida com um homem agressivo por quatro anos, mas conseguiu dar um basta no relacionamento há dois meses.As informações são do METRÓPOLES

A foto postada por Érika mostra o roxo no olho que teve que lidar por diversos dias após ser agredida pelo ex-namorado. O homem tinha o hábito de atingi-la verbal e fisicamente. Essa, segundo a professora, é apenas uma das diversas vezes em que saiu machucada.

“Passei por essa experiência terrível nos últimos anos… Muitas idas e vindas nesse relacionamento tóxico, sempre me deixando acreditar em promessas de mudanças”, relata Érika em rede social. Em seguida, ela alerta mulheres a não cair na mesma história.

“Você não está louca! Não caia na ladainha de que você enlouqueceu. Tudo o que ele quer é invalidar os seus gritos de socorro. […] Esse homem te machucou, te desacreditou, te omitiu, te oprimiu e não merece mesmo a sua compaixão”, completa a mulher.

A mulher contou que o ex-namorado chegou a procurar um psiquiatra. Ele teria sido diagnosticado com Transtorno Explosivo Intermitente (TCE) e disse que queria se tratar. “Sempre que eu terminava ele vinha atrás todo carinhoso, dizendo que mudou”, disse.

“É uma inversão de valores, eu me achava culpada. Pensei que parando de falar a gente poderia ser feliz, sem contrariar ele. Você fica frágil e acha que o problema é com você”, simplificou a professora.

FONTE METRÓPOLES 


Deixe um comentário