Menina de 12 anos era abusada pelo cunhado desde os 7 anos, no interior do AM

Foto: Reprodução/JBr
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

A equipe de investigação da 76ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de São Gabriel da Cachoeira (distante 852 quilômetros em linha reta da capital), cumpriu, na tarde de quarta-feira (20), por volta das 17h, mandado de prisão preventiva em nome de um homem, de 27 anos, investigado por abusar sexualmente da própria cunhada, uma adolescente de 12 anos. O crime vinha sendo praticado há cinco anos, naquele município.

De acordo com a titular da unidade policial, delegada Grace Jardim, as diligências em torno do caso indicam que o infrator praticava o delito reiteradas vezes desde 2015, quando a vítima, indígena da etnia Dessana, tinha apenas sete anos. O homem aproveitava os momentos em que ficava sozinho com a adolescente para abusá-la sexualmente.

“A denúncia acerca desse caso só foi formalizada nesta terça-feira (19), depois que a irmã da vítima e então, companheira do infrator, chegou na residência onde elas moram e percebeu que a adolescente, de 12 anos, estava assustada. Na ocasião, a vítima foi questionada pela irmã, que queria saber o que estava se passando, momento em que a adolescente revelou os episódios de abusos sexuais pelos quais era vítima há cinco anos, praticados pelo cunhado”, explicou a delegada.

Conforme a autoridade policial, ainda durante o relato, a vítima alegou que a prima delas, uma menina de 10 anos, também já havia sido vítima de abusos cometidos pelo infrator. A equipe da 76ª DIP decidiu ingressar com o pedido de prisão em nome do indivíduo, após os procedimentos de investigação confirmarem a materialidade dos crimes.

Segundo Grace, a ordem judicial em nome do infrator foi expedida no mesmo dia da prisão. “Prisões como essas, devem ser utilizadas como exemplo, para que as famílias fiquem sempre em alerta para com as crianças e os adolescentes que, muitas vezes, são vítimas de crimes como esse, dentro da própria casa”, afirmou a titular da 76ª DIP.

Procedimentos

O infrator foi indiciado por estupro de vulnerável. Após os trâmites cabíveis, ele permanecerá na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria