Menina de 14 anos acusou próprio pai de estupro para viver com verdadeiro abusador

William Benevides Filho foi indiciado por estupro de vulnerável- foto: Erlon Rodrigues
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

O mecânico William Benevides Filho, 45, foi preso nesta quinta-feira (29), na rua Terra Preta, bairro São José Operário, Zona Leste de Manaus, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, por estupro de vulnerável. A vítima é uma adolescente de 14 anos.

Veja também: Mecânico que estuprou e engravidou adolescente de 14 anos em Manaus, era casado

A delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), explicou que os abusos aconteciam desde quando a adolescente tinha 13 anos de idade. A vítima conheceu o suspeito por meio de uma rede social e, a partir disso, começaram a namorar, sem o consentimento dos pais dela, pois o homem era casado.

Gravidez e separação

“Tomamos conhecimento do caso após a adolescente acusar o próprio pai de abusar sexualmente dela. Mas, durante as diligências, descobrimos que, na verdade, a adolescente e William tiveram a ideia de incriminar o pai dela, com o objetivo de ela ir morar com o infrator. Instauramos o Inquérito Policial (IP), mas, por medo de ver o pai ser preso, a adolescente relatou a verdade e contou que estava grávida de William, com quem mantinha um relacionamento amoroso. Ao saber da gravidez, o criminoso terminou o relacionamento com a adolescente”, disse a delegada.

Investigações

Ainda segundo a titular da DEPCA, as investigações em torno do caso tiveram início em outubro de 2018. A ordem judicial em nome de William foi expedida no dia 23 de agosto deste ano, pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da 1ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

William Benevides Filho foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEPCA, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), e ficará à disposição da Justiça.


Deixe um comentário