Menino leva golpe ao comprar iPhone, mas reconhece ladrão em shopping

Foto: Divulgação

O estudante João Pedro Martins, de 11 anos, passou cinco meses fazendo uma rifa do próprio videogame e também vendendo bombons para realizar o sonho de ter um Iphone. Após conseguir alcançar a quantia de R$ 900, o menino passou a pesquisar na internet anúncios de celulares, até que encontrou um no valor de R$ 1 mil. No entanto, acabou caindo em um golpe em Campo Grande (MS).

“Quando ele viu o anúncio, falei para ele ir salvando tudo, ir com calma. Mas, ele estava tão ansioso em ter o aparelho logo que eu acabei cedendo e aceitei que o vendedor viesse aqui em casa”, contou ao G1 a dona de casa Luciene Soares Martins, de 35 anos, mãe de João Pedro.

Em entrevista ao G1, Luciene relatou que quando o suspeito chegou, ela estranhou o peso da caixa que estava muito leve. Porém, o golpista afirmou que era normal. “Nisso ele começou a encostar no ombro do meu filho, dizer que tinha que receber e ir embora logo e ele deu o dinheiro”, afirmou.

Em seguida, o menino colocou aparelho para carregar e depois de um tempo reparou que o mesmo não ligava, até que percebeu que se tratava somente de uma carcaça de celular. “Ele chorou muito, ficou muito triste”, contou a mãe de João Pedro.

Após o ocorrido, a mãe registrou um boletim de ocorrência, divulgou o caso nas redes sociais e divulgou prints da conversas com o golpista. Uma empresária, de 34 anos, viu a publicação e, após confirmar que a história era verdadeira, decidiu dar um Iphone de presente para a criança.

Golpista estava no shopping

De acordo com a empresária, ela combinou com a mãe do menino de se encontrarem no shopping dia 15 de dezembro. Mãe e filho foram os primeiros a chegar no local e foram surpreendidos ao reconhecerem o ladrão no centro comercial. Eles correram atrás do suspeito e durante a confusão acabaram provocando um acidente de carro.

Conforme a empresária, quando ela chegou no shopping, o acidente já havia ocorrido. “Eu parei o carro e perguntei para um senhor o que aconteceu. Ele me disse que pegaram um ladrão que roubei um celular de um menino e, como ele saiu correndo na meio da rua e gritando, um homem freou para ajudá-lo e outro bateu atrás. Foi neste momento que eu conheci o João Pedro e a família dele, com o ladrão rendido por pessoas ali”, afirmou.

A empresária contou ainda que acionaram à Polícia Militar que foi até o local e levou os envolvidos para a delegacia. “[o golpista] devolveu o dinheiro porque tinha acabado de aplicar outro golpe e a polícia falou que ele estava fazendo várias vítimas, do mesmo jeito. E foi ali naquele ambiente que eu dei o celular para o João Pedro”, explicou.

O menino agradeceu o presente e a empresária marcou um novo passeio, desta vez “mais tranquilo”, no último dia 6. “Ele foi um presente de Natal e Ano Novo para mim, ganhei um amigo, é muito mais que uma simples doação. Ontem nós pudemos conversar, ele brincou no shopping, foi um passeio de verdade”, afirmou a empresária ao G1.

“Ela foi usada por Deus para chegar até nós e acharmos o golpista. Meu filho agora está super feliz e também acredito que todos nós aprendemos uma lição”, disse a mãe de João Pedro.

(*) Informações da Istoé