Mercado Imobiliário fecha o primeiro semestre com crescimento milionário em vendas

Foto: Divulgação

O mercado imobiliário no Amazonas fecha o primeiro semestre do ano de 2020 com o faturamento de R$ 426 milhões em vendas, e registra um crescimento de 24,5% se comparado ao primeiro semestre de 2019, onde o valor em vendas foi de R$ 342 milhões, superando as expectativas do setor diante de um cenário preocupante na crise ocasionada pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (04) pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM), em reunião com empresários do setor.

Para o diretor da Comissão da Indústria Imobiliária da Ademi-AM, Henrique Medina, os números positivos foram devidos a confiança do consumidor e incentivados pelos jurus bancários baixos. “Nós estamos com os juros bancários e com a menor taxa Selic da história. Aquelas pessoas que tinham algum recurso no banco estão aplicando no mercado imobiliário porque investir em imóvel sempre foi algo seguro. São patamares históricos de juros baixos e isso incentiva muito a venda desse imóvel”, destacou.

No primeiro trimestre foram vendidos 205 milhões; já no segundo o valor saltou para R$ 221 milhões. A projeção para 2020 é chegar ao valor de R$ 1 bilhão de reais, um crescimento de 23% se comparado a 2019, ano em que o mercado faturou R$ 814 milhões.

As vendas no segundo trimestre de 2020, foram 752 do padrão econômico, 194 nos demais padrões verticais, 44 em unidades horizontais e 5 unidades comerciais. Em relação às vendas dos bancos, foram vendidas 6 unidades do padrão econômico e 43 unidades dos demais padrões verticais e 1 unidade comercial. As vendas líquidas das unidades residenciais verticais, comerciais e horizontais totalizaram 995 unidades. Somadas estas vendas representam um VGV (valor geral de vendas) de R$ 221 milhões,

Sobre as velocidades de vendas, o 2º trimestre de 2020 teve uma velocidade de 23,9% em unidades residenciais, 5,5% em unidades horizontais e 1,7% em unidades comerciais.

Henrique Medina ainda lembrou que o mercado se reinventou e potencializou os recursos tecnológicos com vendas online. “O mercado imobiliário é bastante resiliente e as vendas online certamente tiveram um papel expressivo, sobretudo no mês de abril”, disse.

“O resultado positivo faz com que a gente acredite que o segundo semestre será bem melhor que o primeiro” finalizou Medina. Os Bairros que representaram juntos 61,4% das unidades vendidas no segundo trimestre deste ano foram: Lírio do Vale (162), Cidade Nova (120), Alvorada (119), Da Paz (113), Parque Mosaico (104) e Tarumã (94).

Com informações da assessoria