Ministério da Saúde não recomenda tratamento de ozônio retal

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde informou, por meio de sua assessoria, que o efeito da ozonioterapia em humanos infectados por coronavírus (Sars-Cov-2) ainda é desconhecido e não deve ser recomendado como prática clínica ou fora do contexto de estudos clínicos. A pasta se baseia em uma nota técnica publicada em abril deste ano.

Nessa segunda-feira (3), o ministro Eduardo Pazuello recebeu um grupo formado por médicos e parlamentares que defendem o uso do ozônio como forma de tratamento para o coronavírus. A prática já é usada em três hospitais do sul do país e ganhou notoriedade após o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni, defender a aplicação do gás pelo ânus.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta