Ministro Paulo Guedes descarta manter auxílio emergencial em 2021

Foto: Marcos Corrêa

O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou na manhã desta quarta-feira (7) a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial para 2021. Ele assegurou que a medida criada em decorrência da pandemia do novo coronavírus irá até dezembro, sem nova extensão.

“Tem um plano emergencial e o decreto de calamidade que vão até o fim do ano. E no fim de dezembro acabou tudo isso”, afirmou o ministro.

O rombo nas contas federais deve atingir R$ 900 bilhões em 2020 por conta do decreto de calamidade pública e do chamado Orçamento de Guerra, que permitiram ações emergenciais e o aumento de gastos públicos até 31 de dezembro.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta