‘Minoria barulhenta’ quer adiantamento do ENEM, diz Ministro da Educação

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Educação Milton Ribeiro afirmou, nesta terça-feira (12), que apenas “uma minoria barulhenta” deseja o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), previstas para os dias 17 e 24 de janeiro.

A declaração de Milton Ribeiro foi feita durante uma entrevista à rede de televisão CNN Brasil. Ele diz que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza as provas, não adiará o exame.

O ministro também afirmou que o Ministério da Educação aplicou recursos para garantir o distanciamento social durante as provas. Segundo o Inep, R$ 64 milhões estão sendo investidos em medidas de segurança.

“Nós aqui do MEC também somos pais, também temos filhos, parentes. Não queremos colocar a qualquer custo os jovens em risco. Um semestre a menos, se a gente perder o Enem, vai atrapalhar totalmente toda a programação de acesso dos estudantes às escolas federais e às escolas públicas”, afirmou o ministro.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.