Modelo e dançarina se envolvem em polêmica por vídeo pornô vazado

Foto: Reprodução/ Instagram

A dançarina baiana Braba, da banda La Fúria, viveu uma semana de estresses após ter o nome vinculado a uma produção pornô amadora, de 34 segundos, que vazou e circulou nas redes sociais de todo o Brasil. Ela negava, mas as pessoas seguiam a acusando. No entanto, uma modelo carioca resolveu “esclarecer” a situação. As informações são do DOL.

De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, a dançarina Braba recebeu, por muitos dias, perguntas sobre a participação dela no vídeo pornô vazado. Ela até chegou a responder de maneira bem humorada para os seguidores.

“Queria eu ter uma raba daquelas e aquele desenvolvimento que aquela mulher em”, declarou a dançarina baiana.

No entanto, como a dúvida continuava, a modelo Karoline Coutinho, de 22 anos, conhecida como Pocahontas Carioca, resolveu pôr fim à perseguição contra Braba e assumiu que era ela no filme erótico.

“É uma situação um pouco desagradável. Estão comparando uma menina comigo e estou aqui para dizer que não é ela, sou eu. E também gostaria de pedir desculpas a ela e a família”, disse Pocahontas em comunicado feito em seu Instagram.

Após assumir a participação no filme, Karoline afirma que começou a receber ofertas em dinheiro por vídeos “exclusivos”, além de sondagens de supostos produtores de filmes eróticos.