Morre Paulinho Faria, ex-apresentador do Boi Garantido em luta contra covid-19

foto: divulgação

O empresário e ex-apresentador do Boi Garantido, Paulo de Albuquerque Faria, 61, morreu em um hospital particular nesta tarde de segunda (22). Paulinho havia sido transferido do hospital Jofre Cohen, em Parintins (a 269 quilômetros da capital), para Manaus, no dia 4 deste mês, para dar continuidade ao tratamento contra a Covid-19.

“Repletos de grande tristeza, recebemos a notícia sobre o falecimento… Nossa cidade perde um ícone do seu maior patrimônio, a cultura. Sua vida foi uma declaração de amor a Parintins. Aqui ele pôde viver sob a intensidade de sua paixão pela família, pelos amigos, pela sua Jotapê, pela música, pelo rádio, pelo seu Sul América e pelo seu eterno Garantido. Paulinho leva para a eternidade o nosso reconhecimento pela grande contribuição dada às nossas manifestações populares”, escreve em nota, o prefeito Bi Garcia.

Filho de Dona Maria Angela, eternizada na história como madrinha do boi vermelho e branco, Paulinho Faria marcou gerações como apresentador na Baixa do São José. Conhecido por uma narrativa riquíssima, mudou a forma de se apresentar o Festival.

Criatividade, alegria e improviso eram as marcas de Paulinho Faria, primeiro apresentador do Garantido, que assumiu o posto aos 15 anos de idade, permanecendo nesse bumbá por mais de 20 anos, período em que venceu 24 festivais folclóricos.

“À esposa Ana Paula, à filha Ana Isabel, aos parentes e amigos, os sentimentos de pesar e solidariedade do nosso povo, elevando nossas preces a Deus para que conforte o coração de todos”, completa a nota.

O prefeito de Manaus, David Almeida, lamentou profundamente a morte do cantor. “Aos familiares, amigos e a toda nação vermelha e branca, que nosso Pai eterno seja o alento neste momento de dor. O Paulinho Faria era uma pessoa muito querida e que ao longo dos anos trouxe alegrias à frente do boi da baixa do São José. Agora ele segue para o descanso dos justos, na morada eterna de Deus, nosso pai”, declarou David.

Da redação – Manaus Alerta