MP processa professora acusada de manter idosa em trabalho escravo

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) entrou com uma ação contra uma professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que mantinha uma empregada doméstica idosa em condições de trabalho análogas à escravidão.

A docente também se apropriou dos R$ 600 referentes à primeira parcela do auxílio emergencial da idosa. A ação contra a patroa foi protocolada na última quarta-feira (10) e tramita na 45ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta