Na saúde, 60,5% das instituições ligadas ao SUS são privadas

Foto: Julyane Galvão

O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que incluía Unidades Básicas de Saúde no Programa de Parcerias de Investimento (PPI) trouxe à tona o debate sobre a privatização do Sistema Único de Saúde (SUS). Diante da repercussão negativa, o Palácio do Planalto revogou o texto, mas Bolsonaro disse que irá reeditá-lo.

Apesar da polêmica, atualmente o setor privado atua no SUS de diversas maneiras. O registro de estabelecimentos de saúde que participam do sistema apontava um total de 134 mil unidades privadas em setembro de 2020. Isso representa 60,5% do total de de instituições listadas, que é de 222,3 mil.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta