‘Não depende apenas do Trump’, diz Bolsonaro sobre prazo para Brasil ingressar na OCDE

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que foi “muito bem-vinda” a informação de que os Estados Unidos apoiam a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para o presidente, o país está adiantado no cumprimento de requisitos exigidos para o ingresso.

“Falei com o [ministro da Economia], Paulo Guedes, agora de manhã, a notícia foi muito bem-vinda, a gente vinha trabalhando há meses em cima disso, de forma reservada, obviamente”, afirmou Bolsonaro, ao sair do Palácio da Alvorada. “São mais de cem requisitos para você ser aceito, estamos bastante adiantados, à frente da Argentina”.

O presidente ponderou que não pode estabelecer prazos para que o Brasil esteja apto a entrar na OCDE porque isso depende de outros países. “Não posso falar de prazos, não depende apenas do [Donald] Trump. Pelo Trump, a gente já estava lá, depende de outros países”, argumentou.

Bolsonaro entende que são muitas as vantagens de o Brasil ingressar na OCDE e comparou à entrada do país “na primeira divisão”.

Na última terça-feira, em um gesto ao governo Bolsonaro, os Estados Unidos anunciaram vão formalizar que consideram uma prioridade o ingresso do Brasil na OCDE. Os americanos entregaram uma carta à organização, oficializa.

“Os EUA querem que o Brasil se torne o próximo país a iniciar o processo de adesão à OCDE. O governo brasileiro está trabalhando para alinhar as suas políticas econômicas aos padrões da OCDE, enquanto prioriza a adesão à organização para reforçar as suas reformas políticas”, disse a embaixada dos EUA em Brasília.

Em outubro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, enviou um documento ao secretário-geral da entidade, Ángel Gurría, no qual dizia que Washington defendia as candidaturas imediatas apenas de Argentina e Romênia.

Fonte: O VALOR