Nas redes sociais, homem fala sobre ‘descaso’ do Exército sobre soldado encontrado morto no 7° Batalhão de Polícia, em Manaus

Foto: Reprodução/Twitter

Em um tweet publicado nas redes sociais nesta terça-feira (4), um usuário identificado como @stuckwithme_e relatou uma sequência de comentários a respeito do jovem militar Jonatha Correa Pantoja, de 18 anos, que foi encontrado morto no 7° Batalhão de Polícia do Exército (7°BPE), em Manaus.

Na publicação, o usuário relata que a família contratou um legista particular para fazer corpo de delito.

Oi gente eu sei que sou flop e eu ficaria muito grata se vocês dessem rt nesse tweet, enfim vim contar a história do Jhonatha que foi morto dentro do exército na madrugada de domingo pra segunda e o exército está fazendo de tudo pra abafar o caso e dizendo que foi suicídio.

O sonho do Jhonatha era servir o exército e ele tava muito feliz por estar lá, até que na madrugada de domingo ocorreu essa fatalidade e a família do Jhonatha só foi informada da morte dele as 7hrs da manhã e que a causa da morte foi um acidente com um fuzil que acabou acertando o peito dele, o exército de início falou que o ocorrido foi um acidente, mas ha várias controversas sobre isso, o descaso de como eles estão tratando a morte do Jonathan é revoltante.

Afamília do Jonathan teve que contratar um legista particular porque o exército não teve a decência de investigar e fazer corpo de delito nele e se a família não tivesse feito isso não descobriria que o Jonathan estava cheio de hematomas e perfurações pelo corpo, aparentemente ele foi torturado antes de morrer, ai eu pergunto COMO QUE ISSO FOI UM SIMPLES ACIDENTE??????”

Portal Manaus Alerta