Brasil

No interior do Pará, sete pessoas da mesma família morrem por falta de oxigênio

Em menos de 24 horas, sete integrantes de uma mesma família moradora do distrito Nova Maracanã, da zona rural do município de Faro, no oeste do Pará, morreram com sintomas da covid-19. Três mulheres e quatro homens (bisavó, avó, avô, mãe, pai, 2 tios) não resistiram muito tempo após complicações respiratórias entre a segunda-feira (18) e esta terça (19). A Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade não tinha cilindros de oxigênio.

O sétimo integrante da família a morrer foi um homem, na tarde de hoje, após a chegada de seis cilindros de oxigênio ao distrito. Outro paciente também do sexo masculino, que estava sendo atendido em Nova Maracanã também morreu na tarde de hoje na UBS do distrito.

De acordo com a última atualização do boletim da covid-19, divulgado nas redes sociais na tarde desta terça, há 161 casos positivos confirmados ativos, 844 confirmados da doença e 100 continuam sob investigação. Ainda segundo o informativo, tem 41 pacientes internados e 7 mortes confirmadas; 120 pessoas estão em isolamento domiciliar e 1.353 pessoas notificadas.

O sistema público de saúde do município entrou em colapso na segunda-feira por falta de oxigênio. Não havia no hospital municipal da cidade, cilindros reservas para enviar ao distrito de Nova Maracanã, onde a família estava internada. A informação foi confirmada no início da tarde desta terça-feira (19) pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Faro, Arthur Brasil.

Com informações do G1