Novo decreto que fecha bares, flutuantes, casas de show e balneários, vai até 26 de outubro

Foto: Divulgação/Secom

O governador Wilson Lima anunciou, nesta quinta-feira (24/09), novas medidas para enfrentar a recente tendência de alta de casos de Covid-19 em Manaus, resultado principalmente de aglomerações e desrespeito a regras de prevenção à doença. Entre as medidas está a suspensão, em todo o estado, do funcionamento de bares, casas de shows, balneários, flutuantes e o acesso a praias para recreação, até que se observe uma redução do ritmo de contágio.

Também será suspensa a realização de eventos em casas noturnas, boates, casas de shows e imóveis destinados à locação para esta finalidade, como sítios, casas, chácaras, associações e clubes. A exceção são os eventos sociais, como aniversários e casamentos, e as convenções comerciais e feiras de exposição, desde que respeitados os limites de distanciamento e medidas de prevenção.

De acordo com dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), foi registrada alta de 55,9% no número de casos de Covid-19 entre as semanas epidemiológicas 37 (06 a 12 de setembro) e 38 (13 a 19 de setembro), em Manaus – saindo de 1.384 casos, na semana 37, para 2.157 casos, na semana 38.

A média móvel subiu de 231 casos de Covid-19 por dia, registrada em 5 de setembro, para 308/dia em 19 do mesmo mês (+ 33,2%). No dia 22 de setembro, a média móvel chegou a 314,5 casos/dia.

“O vírus ainda se mantém, temos casos de transmissão ativa, e o que a gente tem trazido é um alerta principalmente sobre o comportamento das pessoas. O aumento da doença vai ser modelado pelo comportamento das pessoas”, esclareceu o diretor técnico da FVS-AM, Cristiano Fernandes.

A evolução de casos acendeu o alerta do Comitê de Crise da Covid-19 do Governo do Amazonas, que recomendou a necessidade de se conter aglomerações e reforçar medidas de prevenção, como distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos.

Assim, até que se observe uma redução na curva de contaminação da Covid-19, permanecerão fechadas casas de show e outros espaços que têm sido foco de aglomerações sem cumprimento de regras sanitárias.

Segundo o decreto, o acesso às áreas de praias para recreação, o funcionamento de balneários e flutuantes, e o funcionamento de bares, mesmo que na modalidade restaurante, fica suspenso até o dia 26 de outubro, a princípio.

Com informações da assessoria