O que é Edge Computing? Entenda mais sobre essa tecnologia

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Para modernizar o seu negócio, colocá-lo de vez na era digital, é preciso ter um site, um registro de domínio e um bom serviço de web host. Mas se fosse apenas isso seria fácil demais.

Digitalizar um empreendimento, seja ele de pequeno ou médio porte, vai muito mais além de ter um domínio e uma hospedagem. Um site é importante, utilizar as redes sociais também, porém é preciso ficar atento para outras novidades que a tecnologia proporciona.

Não é fácil acompanhar a velocidade de informações a respeito de todas as coisas novas no mundo da tecnologia e do Marketing Digital. As novidades se proliferam muito rápido, porém é importante manter o seu radar atento para algumas delas.

Uma dessas tendências que promete ganhar destaque nos próximos anos recebe o nome de Edge Computing. Não a conhece ainda? Então dê uma olhada nesse post e saiba mais a respeito da cada vez mais falada “Computação de borda”.

O que é Edge Computing?

Você já ouviu falar na IoT, ou mais precisamente, na Internet das Coisas? Caso não, saiba que ela está na listinha de novidades que estarão a dominar o mundo daqui a alguns anos. Ela consiste na conexão de vários objetos na internet.

Imagine os vários utensílios de uma casa – ou quem sabe até de uma cidade – podendo ser acessados por meio da internet. Isso é, em poucas palavras, no que consiste a Internet das Coisas.

Mas e o que a tal da Edge Computing tem a ver com isso? Muita coisa, visto que ela é uma tecnologia que utiliza uma rede de micro data centers capazes de processar dados requisitados de modo local.

Se na IoT os dados são recolhidos e armazenados por meio dos dispositivos que reúnem o que foi coletado e depois são enviados para um centro de processamento, na Edge Computing esses dados são classificados de forma local.

Além disso, ela promove a separação daqueles que podem ser processados ali mesmo. Mas qual a vantagem disso? Uma das várias vantagens é reduzir o tráfego de dados e a necessidade de enviá-los.

De uma forma geral é possível dizer que os dados são processados nos extremos de uma rede, sendo que apenas alguns deles são enviados para os diretórios centrais. Eis aí a razão para o nome “Edge Computing”, a “Computação de Borda”.

Imagem de Free-Photos por Pixabay

Quais são as vantagens da Edge Computing?

Ao utilizar a Edge Computing em seu negócio, todos os dispositivos utilizados na realização das atividades, seja um smartphone ou outra tecnologia, terão seus dados armazenados e devidamente analisados na ponta.

Diante disso, será possível avaliar com mais precisão o que irá trafegar na rede e o que deve ser descartado. É desse modo que a análise de dados, algo fundamental no atual Marketing Digital, se torna mais rápida, fácil e eficiente. Por isso, confira os benefícios da computação de borda.

Aumento da velocidade de dados

Por não ser preciso ir até a Nuvem, o instante de processamento das informações sofre uma redução. Desse modo, a companhia poderá efetuar análises de dados mais rápidas e a redução do tempo das respostas.

Diminuição de custos

Lembra que falamos mais acima que a Computação de Borda tem a ver com a Internet das Coisas? Pois é devido a essa relação que ela permite uma diminuição dos custos no seu negócio.

Ela possibilita que as análises dos dados sejam realizadas nos próprios dispositivos. Isso promove menos dependência com a Nuvem, diminuição dos fluxos de dados e uma redução de custos com essas soluções para a sua empresa.

Ela promove a diminuição dos custos na implementação de equipamentos, pois eles podem ser substituídos aos poucos e não necessariamente de uma vez por todas.

Fortalece a segurança

É graças a Edge Computing que as organizações se tornam aptas a filtrar o que poderá ser processado na Nuvem, assim como aquilo armazenado no local. Sendo assim, aqueles dados considerados inseguros e sem utilidade não precisam ser conduzidos para a Nuvem.

É por tudo isso que hoje em dia, além de um bom serviço de host e registro de domínio, é importante que os gestores também fiquem atentos para as vantagens promovidas por soluções como a Edge Computing.

Imagem de Camilo Garcia por Pixabay

Quais segmentos podem utilizar a Edge Computing?

Hoje em dia, a Computação de Borda pode ser útil para várias áreas. Quem gerencia uma loja virtual, por exemplo, pode contar com o auxílio dessa tecnologia para efetuar o processamento de pagamentos e informações de forma mais rápida.

Isso ocorre porque esses dados podem ser guardados e enviados mais tarde para as centrais, possibilitando produzir relatórios dos dados em um prazo maior.

Por isso, não é errado afirmar que a Edge Computing e a Cloud Computing atuam unidas para otimizar a segurança e o processamento dos dados.

Além do mais, a redução do tempo de latência, promovida pela Edge Computing, possibilita mais agilidade na realização de determinados processos. Isso pode ser muito útil para melhorar a produção em determinadas indústrias, como a têxtil, por exemplo.

Como utilizar a Edge Computing em seu negócio

Por mais que a Computação de Borda apresenta uma série de vantagens, a implementação dela não pode ser realizada de maneira imediata, sem levar em consideração alguns detalhes relevantes.

É necessário que o setor de TI das empresas analise a possibilidade de implementar a Edge Computing levando em conta as influências que a alteração na infraestrutura pode trazer. Com isso se torna mais fácil adotar uma decisão mais positiva acerca dessa possibilidade.

A questão da segurança e da manutenção são alguns dos outros fatores que devem ser colocados na balança.

Uma das situações que exemplificam a utilização da tecnologia do Edge Computing é para melhorar a adoção da Realidade Aumentada e Virtual. É comum que tais tecnologias sejam prejudicadas devido à alta latência e falta de largura de banda.

Nessa situação, a Edge Computing possibilita que o processo de renderização com processamento intensivo seja descarregado na Cloud. Isso evita o problema da lentidão.

Se levarmos em conta que a Realidade Aumentada e Virtual podem ser utilizadas nos setores da beleza e também na venda de móveis e decoração, um salão de beleza e uma loja de móveis podem se beneficiar com essa tecnologia.

Imagem de Free-Photos por Pixabay

A era digital está em constante mudança e evolução

Se há anos bastava ter um site em WordPress para garantir a presença digital, ter também um bom serviço de host e um registro de domínio, hoje em dia é preciso também contar com a ajuda de outros recursos.

A Computação em Nuvem, a Internet das Coisas, assim como a Computação de Borda, estão se tornando cada vez mais protagonistas no atual contexto de transformação digital.

A Edge Computing surgiu com o objetivo de lidar com as exigências de tráfego e processamento de dados, que hoje em dia estão se tornando maiores e urgentes.

Quando incluídos nas bordas da rede, esses dados são capazes de serem analisados com mais segurança e rapidez. Por isso, vale pesquisar e se aprofundar nesse tema tão importante para o presente e o futuro das empresas.