Saúde

OMS aprova uso emergencial da vacina da Sinopharm contra a Covid-19

Foto: Reprodução/FreePik

A Organização Mundial de Saúde (OMS) decidiu, nesta sexta (7), conceder o uso emergencial da vacina da farmacêutica chinesa Sinopharm contra a Covid-19. Com a aprovação, o imunizante pode ser distribuído por meio da Covax Facility.

A recomendação da entidade é que sejam aplicadas duas doses, com intervalo de até três semanas, em pessoas com mais de 18 anos. Apesar da falta de informações sobre a eficácia do imunizante em idosos, a entidade considera que não há razões para a vacina agir de forma diferente em maiores de 60 anos.

“Temos evidência suficiente de segurança e eficácia na prevenção de hospitalizações e óbitos de até 79%. Essa vacina já está sendo usada em vários países e pedimos que essas nações organizem um sistema de vigilância para verificar a saúde das pessoas que já tomaram o imunizante, principalmente idosos, pessoas com comorbidades e gestantes”, explica Alejandro Cravioto, diretor da SAGE, o grupo de especialistas responsável por aconselhar a OMS sobre vacinas, em entrevista coletiva. Ele diz ainda que, com novas informações, a decisão da entidade pode ser revisada.

A Sinopharm também se comprometeu a fazer um estudo de monitoramento da performance da vacina. “Em geral, o risco-benefício da vacina é favorável e recomendamos que seja listada como de uso emergencial. Temos confiança que geraremos os dados o mais rápido possível. Nosso trabalho não termina com a aprovação, continuamos revisando os dados”, diz Arnauld Didierlaurent, presidente do grupo de especialistas independente que verifica as informações de vacinas para a OMS.

 

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceira do Manaus Alerta.