Operação que prendeu Queiroz é batizada com apelido do advogado de Flávio Bolsonaro

Foto: Divulgação

A operação da Polícia Civil que prendeu o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz , foi nomeada de “Anjo” pelo apelido do advogado Frederick Wassef, dono do escritório em que o procurado estava foragido, em Atibaia, interior de São Paulo. Na intimidade da família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é assim que o jurista é conhecido.

Segundo investigações, Queiroz estava escondido no endereço há um ano. Apesar disso, Wassef e Flávio vinham negando conhecer o paradeiro do assessor. O advogado defende o senador no processo contra as “rachadinhas”, do qual Queiroz foi preso e esteve foragido.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.