Os cuidados que os donos devem ter com os cães na ceia de Natal

Foto: Reprodução

Casa cheia, família reunida e mesa farta. Essas são as principais características da ceia de Natal. Apesar de muitos gostarem desse ambiente, ele pode não ser muito apropriado para cães, por isso, para evitar problemas, o dono deve tomar alguns cuidados – os  principais estão relacionados com a comida e com o comportamento do animal.

Juliana Didiano, veterinária da clínica SPet junto a Cobasi Radial Leste, explica o perigo de oferecer alimentos da ceia ao cachorro. “Não é indicado dar alimentos que ele não está acostumado a comer no dia a dia, por exemplo carnes temperadas (cebola é extremamente tóxica para animais, podendo levar a óbito), frituras ou doces. Qualquer descuido pode levar a quadros de gastroenterites, com sintomas de vômito e/ou diarreia, evoluindo às vezes para pancreatite. Vale avisar visitas ou parentes para não oferecem comida ao pet.”

Outro ponto que o dono deve ficar atento o tempo inteiro é se o cachorro está confortável no ambiente. Muitos pets se assustam ou ficam estressados com a quantidade de pessoas no ambiente, principalmente se há crianças gritando e correndo de um lado para o outro. Os sinais de que ele não está feliz são: se isolar; ameaçar morder ou rosnar; olhares de insegurança (chamado olho de baleia); começar a demonstrar algum tipo de comportamento para chamar atenção (roer almofada ou sapato, lambedura na perna do tutor, latir sem parar); e fugir sempre que alguém chega perto.

Nesses casos a melhor saída é deixar o cachorro num cômodo mais reservado e silencioso para evitar maiores problemas. Juliana também indica o uso de produtos veterinários, como feromônios sintéticos , que ajudam a amenizar o processo de estresse.

Além desses dois pontos, também há a preocupação com os fogos de artifício. Apesar de serem mais comuns no Ano Novo, os barulhos também são escutados na noite de Natal e podem deixar muitos cães aterrorizados. O ideal é que o cachorro fique no cômodo da casa que apresente menor ruído, solto e com as portas e janelas fechadas. Colocar uma música calma em volume alto para tocar ajuda muito. Não tente pegar o cão no colo para acalmá-lo.

Fonte: IG