Foto: Arthur Castro/Sejusc

Até a próxima sexta-feira, 21 de fevereiro, o PAC em Movimento, projeto do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), estará no município de Santo Antônio do Içá (a 880 quilômetros de Manaus), com emissão de primeira e segunda vias de RG e segunda via de certidão de nascimento.

De acordo com a secretária da Sejusc, Caroline Braz, é a primeira vez que o projeto, que já atendeu mais de 50 mil pessoas em 2019, passa pelo município de Santo Antônio do Içá.

“É uma determinação do governador Wilson Lima a aproximação das secretarias estaduais das comunidades, e o projeto PAC em Movimento vem percorrendo os municípios do interior e bairros da capital”, destaca. “Nossas equipes partiram de Benjamin Constant, onde realizamos atendimentos em três comunidades, direto para o município. Estamos com a agenda completa até o mês de março, com o objetivo de atender as demandas do cidadão.

Documentos necessários – Para solicitar a primeira via da identidade é preciso apresentar a certidão de nascimento ou casamento, três fotos 3×4 e comprovante de endereço. Já para a segunda via, é preciso levar duas fotos 3×4, certidão de casamento ou nascimento e um comprovante de endereço. Se o solicitante for menor de 18 anos, deverá ir acompanhado dos pais ou responsáveis.

Benjamin Constant

Durante a série de casamentos coletivos indígenas no município de Benjamin Constant (a 1.118 km de Manaus), o projeto atendeu, no total, 609 pessoas, em comunidades como Filadélfia, Feijoal, Porto Espiritual e Guanabara.

De etnia Tikuna, Nelson Coelho Pereira, de 55 anos, tirou a primeira via da carteira de identidade. Segundo ele, com o documento, vai procurar um novo trabalho fora da comunidade. “Também vou cuidar da minha saúde, ter acesso aos serviços oferecidos no hospital. Estou feliz porque agora vou conseguir ser atendido”, disse o indígena.

Morador da comunidade Lauro Sodré, Aladino Peso Bejarano, de 53 anos, contou que nunca se preocupou com a documentação, no entanto, aproveitou a ação para emitir a segunda via da certidão de nascimento e primeira via da carteira de identidade. “Com esses documentos, quero me aposentar”, afirmou.

A agente de saúde Maria Lima Campos, da etnia Tikuna, trouxe um grupo de indígenas da comunidade Lauro Sodré para atendimento em Filadélfia. “Trabalhamos com prevenção e eu converso muito com eles sobre a importância de ter documentos para acesso aos benefícios que eles têm direito”, comentou.

O “PAC em Movimento” estreou em fevereiro de 2019, no município de Novo Airão (distante 195 quilômetros de Manaus). O projeto passou por Manaus e por vários municípios, como Autazes, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Tabatinga, Benjamin Constant, São Gabriel da Cachoeira, Manacapuru e Itacoatiara em mais de 100 ações itinerantes e atendeu mais de 50 mil pessoas.

*Com informações da assessoria