Paciente em maca é empurrado por enfermeira em meio a rodovia Transamazônica

Foto: Reprodução

Uma enfermeira e um motorista de ambulância precisaram empurrar a maca com uma paciente em tratamento da Covid-19, que usava cilindro de oxigênio, pela rodovia BR-230, a Transamazônica, no sudoeste do Pará.

Eles deixaram o veículo e caminharam por cerca de 2 quilômetros por causa do congestionamento de caminhões no trecho próximo ao porto de Miritituba.

A enfermeira Rebeka Fonseca e o motorista Wadson Diniz contaram com a ajuda de outras duas pessoas. Em outro vídeo, é possível ver a profissional de saúde e a paciente na maca encobertos pela poeira levantada pelas carretas que passavam na rodovia.

A paciente é diabética e apresentava complicações da Covid. Após o trajeto, ela foi internada em um hospital de referência da região. Seu estado de saúde é estável.

Segundo a secretária de Saúde de Rurópolis, Fernanda Cardoso, a paciente estava sendo transferida do município para o Hospital Regional do Tapajós (HRT), que fica em Itaituba, distante 150 km.

“As carretas formaram fila tripla, bloqueando todas as faixas da BR, nenhum carro ia ou voltava. Preocupados com a reserva de oxigênio na ambulância, que duraria cerca de uma hora, o motorista tentou acionar a PM, mas não conseguiram desobstruir, aí eles resolveram tirar a paciente e levar andando. Foi quando a Polícia viu a gravidade da paciente e conseguiram ir organizando o fluxo para que eles passassem”, contou.

No trajeto a pé, a paciente chegou a ter uma queda de oxigênio no sangue, mas manteve-se estável. Com as carretas começando a abrir caminho, o motorista voltou até a ambulância para buscar o veículo e seguir viagem.

As informaçõs são do G1