Pai da moça que humilhou vendedores diz que não é juiz e nem poderoso

Foto: Reprodução

O caso da mulher que humilhou trabalhadores de um quiosque no Leblon, no Rio de Janeiro, viralizou nas redes sociais nessa quinta-feira (20). Nas imagens gravadas pelo funcionário do estabelecimento Julio Quintanilha, ela afirma ser “filha de homem poderoso” enquanto xinga os trabalhadores.

No entanto, o pai da mulher informou, em entrevista ao jornal O Globo, que não é juiz. “Eu não sou poderoso, não sou nada. Só sou um aposentado. Liguei para o quiosque e pedi desculpas, é o que eu posso fazer. Mas não estou justificando o que minha filha fez”, disse.

Ele afirmou ainda que, neste momento, a filha está internada em uma clínica para tratamento de dependência química.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta