Policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Eirunepé, em ação conjunta com policiais militares daquele município, deflagraram durante a quinta-feira (13) uma operação policial que resultou nas prisões em flagrante de Alciney Silva dos Santos, conhecido como “Jabar”, de 33 anos, e de Vanilson Souza Costa, o “Pedigree”, 21, ambas por tentativas de homicídios, em pontos distintos daquela cidade (distante 1.160 quilômetros em linha reta da capital).

De acordo com o investigador Gonzaga Junior, gestor da unidade policial, Alciney foi preso na quinta-feira, em via pública, no bairro Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, momentos depois de tentar contra a vida de um jovem de 21 anos, naquele mesmo dia, por volta das 11h, na ponte da Baixada, do mesmo bairro da prisão.

Conforme o gestor, o crime foi motivado pela agressão que a filha de Alciney, uma criança de 10 anos, sofreu por parte da vítima, quando a mesma tentava roubar da menina o valor de R$ 20. Na ocasião do crime, o homem desferiu três facadas na vítima, que foi socorrida e encaminhada para uma unidade hospitalar da região.

“O jovem teria batido na filha de Alciney, quando roubou da menina R$ 20, possivelmente, para consumir drogas. Após tomar conhecimento da situação, o pai, em posse de uma faca, foi tomar satisfação com o rapaz, ocasião em que desferiu os golpes que o atingiram. O homem tentou fugir dos policiais, mas foi preso momentos depois do delito”, explicou Gonzaga Junior.

Segundo caso

No segundo caso, o gestor informou que o crime ocorreu por volta das 16h, da mesma data, na residência de Vanilson, no conjunto Beija-Flor, bairro São José, do mesmo município, quando uma prima da esposa dele, de 32 anos, chegou ao local e proferiu palavras de baixo calão ao homem, que não se conteve e desferiu seis golpes de faca na mulher. A vítima foi socorrida e levada para a unidade hospitalar da região e o homem foi preso no mesmo local do crime.

Procedimentos

Alciney e Vanilson irão responder pelo crime de tentativa de homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial da cidade, eles irão permanecer na carceragem do lugar à disposição da justiça.

“As vítimas dos dois casos não estão correndo risco de morte”, comentou o gestor Gonzaga Junior.

Com informações da assessoria