Pais se recusam a enterrar filha de 2 anos por acharem que menina vai ressuscitar

Foto: Reprodução

A morte de uma menina de 2 anos se tornou um verdadeiro dilema para uma família. Olive Alayne morreu na última sexta-feira (13) e, desde então, os pais da criança, Andrew e Kalley Heiligenthal estão se recusando a enterrar a criança porque acreditam que ela irá ressuscitar. A menina morreu após passar mal em casa. A causa da morte ainda não foi revelada. O corpo da criança permanece no necrotério. As informações são do Diário Online.

Desde o dia em que receberam a notícia da morte da pequena Olive, os pais da criança iniciaram um ciclo de rezas. Além dos pais, um grupo de fieis de uma igreja evangélica também aderiram a corrente de oração, crentes que ela irá voltar à vida.

“Acreditamos em um Jesus que morreu e derrotou definitivamente todas as sepulturas, segurando as chaves do poder da ressurreição. Precisamos disso para a nossa pequena Olive Alayne, que parou de respirar ontem e foi declarada morta pelos médicos”, disse a mãe.

“Estamos pedindo orações fortes e unificadas de todas as igrejas para que permaneçam conosco na crença de que Ele trará essa menininha de volta à vida. O tempo dela aqui não está terminado”, acrescentou Kalley.

Em nota, a direção da Igreja Presbiteriana de Betel, de onde os pais fazem parte, pede para que toda a congregação ore pela menina.

“Pedimos que familiares e outros membros da igreja se reúnam para orar por um milagre da ressurreição (cuja base é modelada por Jesus no Novo Testamento da Bíblia). A Igreja de Betel acredita nas histórias de cura e ressurreição física encontradas na Bíblia (Mateus 10: 8), e que os milagres que elas retratam são possíveis hoje em dia.”

Nas redes sociais, familiares da garota criaram a hashtag #wakeupolive (Acorde, Olive) para reforçar os pedidos de oração. Além disso, foi criada uma conta em um site de financiamento coletivo para ajudar a família a custear os gastos para manter o cadáver da menina.

Fonte: Diário Online