Papa Francisco declara: ‘Mais mulheres em posições de responsabilidade na Igreja’

Foto: Divulgação

Francisco parte da intenção de oração do mês de outubro para renovar o pedido de que “os fiéis leigos, especialmente as mulheres, participem mais nas instituições de responsabilidade da Igreja”:

Porque nenhum de nós foi batizado sacerdote ou bispo: todos fomos todos batizados como leigos. Os leigos são protagonistas da Igreja.

Hoje – prosseguiu o Papa –  “ainda há necessidade de ampliar os espaços de uma presença feminina mais incisiva na Igreja, e de uma presença laica, mas enfatizando o aspecto feminino, porque em geral as mulheres são colocadas de lado”:

Devemos promover a integração das mulheres nos lugares onde são tomadas decisões importantes. Rezemos para que, em virtude do batismo, os fiéis leigos, especialmente as mulheres, participem mais nas instituições de responsabilidade da Igreja, sem cair em clericalismos que anulam o carisma laical e também arruínam o rosto da Santa Mãe Igreja.

Carlo Acutis

Francisco então dirigiu seu pensamento à beatificação realizada no sábado em Assis de Carlo Acutis, “um jovem de 15 anos apaixonado pela Eucaristia” que não “se acomodou em uma confortável imobilidade, mas percebeu as necessidades do seu tempo, porque nos mais fracos via o rosto de Cristo”.

O testemunho de Carlo Acutis é, portanto, um exemplo para todos os jovens aos quais indica que “a verdadeira felicidade se encontra colocando Deus em primeiro lugar e servindo-o nos irmãos, especialmente nos últimos”.

Crianças rezam o Rosário

Por fim, o Santo Padre encorajou a iniciativa pela unidade e pela paz promovida pela Fundação ‘Ajuda à Igreja que Sofre’, que terá lugar no próximo domingo, 18 de outubro.

“Um milhão de crianças rezam o rosário” é o título do evento que, explicou o Papa, “envolve crianças de todo o mundo, que rezarão especialmente pelas situações críticas causadas pela pandemia”.

As informações são do Vatican News