Brasil

Pazuello não será punido por ato político com Bolsonaro

Foto: Agência Senado

O Exército Brasileiro (EB) anunciou, nesta quinta-feira (3), que decidiu não punir o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, por discursar em ato político ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

No último dia 23 de maio, no Rio de Janeiro, Pazuello subiu em um carro de som ao lado do chefe do Executivo federal. Eles prestigiavam manifestação pró-governo organizada por motociclistas na capital fluminense. Foi instaurado, portanto, um processo administrativo contra o general, uma vez que o Estatuto dos Militares e o Regulamento Disciplinar do Exército proíbem que militares da ativa participem de atos políticos.

O comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, porém, decidiu arquivar o procedimento administrativo após ouvir a versão do general. Segundo ele, não houve prática de transgressão militar.

 

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta