Pescadores aprendem a retirar espinha de peixe, em oficina técnica no AM

foto: Emerson Martins/Sepror

Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM) promoveram, na última sexta-feira (14), em Iranduba (distante 34 quilômetros de Manaus), a “Oficina de Beneficiamento do Pescado com a Retirada de Espinha de Peixes”. O curso capacitou 30 pescadores do Careiro Castanho, Iranduba e Manacapuru.

A oficina ocorreu na Associação de Pescadores e Pescadoras de Iranduba (Aspepi) e foi realizada por técnicos da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), vinculada à Sepror, e do Balcão de Agronegócios do Sebrae.

Para o secretário da Sepa/Sepror, Leocy Cutrim, esta é mais uma parceria com o Sebrae, que vai realizar ações técnicas e de apoio ao empreendedorismo na Calha do Madeira e no Alto Solimões. “Estamos somando esforços das instituições e otimizando recursos para apoiar os pescadores que estão na ponta”, afirmou Cutrim.

De acordo com o analista técnico do Sebrae/AM, Raimar Zurra, o intuito do Balcão de Agronegócios é levar inovações para os pequenos e microempreendedores rurais e pescadores do estado. “Este curso vai agregar valor ao produto final do pescador, onde vão poder ampliar sua comercialização e venda de seu pescado”, relata.

Benefícios e apoio

Buscando capacitação, a pescadora Conceição de Souza, 62, do Lago do Janauacá, município de Careiro Castanho (86 quilômetros distante de Manaus), falou sobre as vantagens que o curso vai proporcionar na sua venda.

“Agora, posso comercializar outros tipos de produtos voltados ao pescado, como o filé de peixe embalados e congelados e retirada de espinha de peixes amazônicos. Isso vai agregar valor ao meu produto”, afirma Conceição.

O evento contou com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), da Associação de Pescadores, que cedeu a sua sede para a realização da oficina, e do piscicultor Luiz Bonfá da Aquam, que doou o pescado utilizado.

Piscicultura

O Governo do Amazonas também está investindo em outra frente de capacitação voltada a piscicultores do estado, com aulas realizadas por biólogos, tecnólogos e engenheiros de pesca da Sepror. Trata-se da oficina de “Capacitação e Boas Práticas de Manejo e Gestão de Piscicultura e Apoio à Regularização Ambiental”.

Ainda neste mês de agosto, a oficina será realizada em três municípios. Em Nova Olinda do Norte, ocorrerá de 17 até o dia 21; em Borba, entre os dias 24 e 28; e no período de 26 até o dia 27 de agosto, em Santo Antônio do Içá.

Com informações de assessoria