Pescadores artesanais de Canutama recebem apoio para alavancar produção

Foto: Davis Alberto/Secom

A linha de crédito emergencial disponibilizada pela Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) para pescadores artesanais do município de Canutama, na Calha do Purus, deve contribuir para melhorias no setor, que é a principal atividade agrícola da cidade. A pesca artesanal gera um volume anual de 10 mil toneladas de peixes para o mercado consumidor da capital e de municípios do Purus.

O investimento do Governo do Amazonas com o financiamento é de R$ 79 mil, anunciado pelo governador Wilson Lima na sexta-feira (23/10), no município. Um dos beneficiados é o pescador Ademar Mendes, que trabalha há mais de 30 anos com a pesca artesanal. Com o investimento, ele vai comprar um novo transporte para dar mais agilidade a sua produção pesqueira.

“A produção da gente vai aumentar mais e vamos ter desenvolvimento para ir mais longe. Eu pescava mais ou menos em oito praias, agora posso ir até mais ou menos 12 praias com uma nova canoa. Antes eu passava o dia todinho para chegar num bote desses, e agora eu vou passar seis horas pra chegar. É um desenvolvimento muito bom”.

Outra beneficiada é Francisca Moreira, cuja intensa rotina exigiu a aquisição de novos equipamentos para seu trabalho. “Eu acordo 5h da manhã porque tenho que fazer as coisas de casa para depois ir para a pesca. Às vezes eu vou quatro vezes por semana, e por causa desse intenso trabalho preciso comprar caixa, caixa de isopor, porque a minha quebrou. A minha tarrafa enganchou no barranco, daí agora vou poder comprar uma malhadeira, canoa e motor”.

Assim como a linha de crédito da Afeam, outros investimentos voltados para a agricultura, como o Kit Feira da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e o pagamento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) devem fomentar a produção agrícola do município, que tem a farinha de mandioca como a segunda maior cultura agrícola. A produção anual gira em torno de 360 toneladas, segundo a unidade local do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) do município.

“Esse investimento do Governo do Estado vai melhorar a condição de vida do nosso pescador, do nosso agricultor familiar e dos nossos feirantes, porque estamos recebendo três barracas para funcionar aquela nossa feirinha itinerante. Com isso aí o nosso pescador vai mais longe, vai aumentar a sua produção, e na parte da agricultura familiar também vai impulsionar a produção de farinha de mandioca”, afirmou o gerente da unidade do Idam em Canutama, João Batista Gomes.

As informações são da assessoria