Amazonas

Pessoas acolhidas em abrigos de Manaus são vacinadas contra Covid-19

foto: Raine Luiz / Sejusc

Os acolhidos do Abrigo Emergencial Temporário montado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, receberam a 1ª dose da vacina CoronaVac contra a Covid-19, nesta terça-feira (1º). A população em situação de rua representa o 16º grupo prioritário para a imunização contra a Covid-19, conforme definição elencada pelo Ministério da Saúde (MS).

Localizado na área de Concentração do Sambódromo, na zona centro-oeste de Manaus, o abrigo já acolheu, durante os três meses de atividades, 176 pessoas em situação de rua. O espaço foi criado em 25 de fevereiro deste ano para proteger esse público durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a secretária Mirtes Salles, a imunização dos acolhidos é mais um mecanismo proposto pelo Governo do Amazonas, para dar suporte à população em situação de rua que se encontra acolhida.

“Com o recebimento dessas doses, nós estamos cumprindo a meta definida pelo governador Wilson Lima de proteger e acolher essas pessoas, impedindo que elas sejam receptoras e transmissoras do novo coronavírus. Para nós, é gratificante poder imunizar essa parcela da população”, disse a gestora.

A vacinação contou com o apoio das equipes do Consultório na Rua e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

O gerente de Políticas à População em Situação de Rua da Sejusc, Edney de Souza, explicou que, promover ações de saúde como esta, têm sido um dos pilares do abrigo, que completou 90 dias de abertura no último dia 25 de maio.

“Para nós é uma satisfação muito grande, uma alegria, poder viabilizar esse imunizante aos nossos abrigados, pessoas em situação de vulnerabilidade social. É importante prevenir, cuidar da saúde, e os nossos abrigados estavam ansiosos por esse momento”, contou o gerente.

Imunizado

Um abrigado natural de Brasília (DF), expressou a felicidade em poder receber a primeira dose imunizante contra a doença: “Graças a Deus consegui me vacinar. Sou de Brasília, e eu achei que iria demorar mais. É muito importante essa imunização para mim e para todos em minha volta”.

Acolhimento

O Abrigo Emergencial tem capacidade para até 150 pessoas, seguindo todas as especificações e protocolos de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde e por organismos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O abrigo conta com dez estruturas de tendas, abrangendo 800m², tendo dormitórios masculino, feminino e família; refeitórios; vestiários e banheiros químicos e para banho; além de espaço destinado ao asseio de roupas e pertences individuais.

Com informações da assessoria